O militante
(1977 - 1980?)

Bref historique...

O militante  est un périodique guinéen, créé en juillet 1997, à Bissau, par le secrétariat d'organisation du PAIGC, en contrepoint du Unidade e luta  de la section du parti à Praia. Il se veut mensuel, mais sa parution est variable, tout comme son confrère Unidade e luta. A la suite de la séparation entre les sections guinéenne et cap-verdienne du PAIGC, O militante  ne représente plus que le PAIGC de Guinée-Bissau. Le sous-titre "Secretariado de organização do PAIGC", devient en  mars 1978 "Orgão do Conselho nacional da Guiné-Bissau" (n° 7).

L'éditorial du n° 1 (07/1977, p. 4) est le suivant:

Uma batalha decisiva
"No combate que temos pela frente, a batalha da informação à dicisiva", advertiu o Secretário-geral do nosso Partido, camarada Aristides Pereira, apresentando o Relatório geral do C.E.L. ao Conselho superior da luta reunido em Bissau, em Agosto de 1976. "Devemos pois, acrescentou, desenvolver a nossa capacidade nesse domínio, para que possamos preencher uma necessidade essencial da nossa luta na sua fase actual, sem dúvida mais complexa do que a fase anterior".
De acordo com esta orientação consagrada pelo C.S.L., foram encetados alguns esforços no sentido de se recomeçar a publicação do Libertação. No entanto, verificou-se que não estão ainda reunidas as condições humanas e técnicas para tal empreendimento, pelo que a Direcção do nosso Partido decidiu desenvolver a informação partidária a outros escalões, enquanto se reúnem os meios necessários para a publicação do órgão supra-nacional do PAIGC, o Libertação.
Logo se colocou a questõ da informação partidária ao nível nacional, na Guiné, já que um Cabo Verde, pela própria dinâmica da luta, foi criada ainda antes da independência a informação do Partido, na quadro da qual se publica, desde Julho de 1976, a revista Unidade e luta, órgão da Comissão nacional de Cabo Verde do PAIGC. É desta forma que, vencidos os problemas técnicos e as dificuldades resultantes da inexistência de um corpo redactorial permanente, surge O militante, editado pelo Secretariado de organização do Partido.
Contribuindo para o trabalho organizativo do nosso Partido, para a elevção do nível político e ideológico dos militantes e simpatizantes, para a análise dos problemas específicos da actividade partidária tanto no seu aspecto teórico como nas formas práticas que tomam no dia a dia da nossa luta, e para a preparação com êxito, nos próximos meses, do III Congresso do PAIGC, O militante  está nas primeiras linhas da luta pela consolidação das nossas independências e pela construção pacífica do progresso social, na Guiné e em Cabo Verde. É que, nesta luta em que se empenha todo o nosso povo, dirigido pelo PAIGC, a batalha da informação é decisiva".


L'independance acquise, les luttes internes se révèlent et tout particulièrement entre les directions du PAIGC des deux pays (en particullier suite à l'assassinat du leader Amílcar Cabral), comme on peut le voir dans cet éditorial qui ne cache pas son point de vue sur la situation. 

Par ailleurs, contrairement a Unidade e luta  qui semble avoir été gratuit, O militante  est vendu au prix de 20 pesos, puis 25 pesos à partir de février 1978 (n° 6).
On ne lui connaît qu'une seule série, dont le numéro le plus ancien porté à notre connaissance date de septembre 1980 (n° 19).

haut

Collaborateurs - Tables des matières

Comme la plupart des périodiques communistes cap-verdiens issus du PAIGC ou du PAICV, la majeure partie des articles, pour ne pas dire la totalité sont anonymes.
Quant au comité de rédaction, il n'est pas mentionné au contraire de Unidade e luta.

Tables des matières
n° 1 (07/1977)

  • [Sommaire], p. 3
  • "Uma batalha decisiva", p. 4
  • "Os militantes e a preparação do III congresso", p. 4
  • "Organizar grupos do Partido nos locais de trabalho", p. 5-10
  1. ​"1. A experiência de organização do PAIGC", p. 6
  2. "2. O militante tem o dever de participar nas actividades partidárias num grupo local de trabalho e também no seu bairro", p. 7
  3. "3. Quem é hoje militante do Partido? Os simpatizantes organizados", p. 7
  4. "4. Comité do grupo, sua constituição. A preparação das reuniões", p. 8-9
  5. "A secçõ. Organizações nos serviços que reunam número elevado de militantes ou em que estes estejam dispersos, dentro do mesmo sector por vários locais de trabalho", p. 9
  6. "5. As tarefas do grupo nos locais de trabalho: superação política e ideológica dos militantes, mobilização dos trabalhadores, aumento de produção e intensificação de produtividade", p. 10
  • "Pagar a quota do Partido: um dever de cada militante", p. 11-12
  • "Cacheu: fazer o povo participar activa e conscientemente na reconstrução nacional", p. 13-
  • "O processo eleitoral: um exemplo de democracia revolucionária", p. 16-18
  • "Como se organiza o Partido em Bissau três anos depois da libertação", p. 19-20
  • "A politica cultural na Guiné-Bissau", p. 21-25
  • "Cabo Verde: por um partido cada dia mais partido", p. 27-29
  • "A agricultura da nossa terra, base do desenvolvimento económico", p. 30-34
  • "Guiné / Cabo Verde", p. 35-38
  1. "Comissão preparatória do III congresso reunida em Cabo Verde", p. 35
  2. "Problemas de organização do PAIGC debatidos em seminário com responsáveis regionais", p. 35
  3. "Pioneiros Abel Djassi: reaparece o Blufo  surge O pioneiro", p. 36
  4. "Primeiro curso de formação política decorre em Bissau", p. 36
  5. "Delegação do CSL visitou R.D.A e Argélia", p. 37
  6. "Varsóvia: Assembleia mundial dos construtores da paz", p. 37
  7. "A juventude e o III congresso do PAIGC", p. 38
  8. "JAAC-FDJ: reforço da amizade e cooperação", p. 38
  9. "Lisboa: conferência mundial contra o Apartheid /", p. 38
  • "O pensamento de Amílcar Cabral", p. 39-43
  • Amílcar Cabral, "Um texto inédito: Criar e desenvolver na nossa situação específica uma solução própria", p. 44-46
  • "Amílcar Cabral em 1970: Uma luz fecunda ilumina o caminho da luta: Lenine e a luta de libertação nacional", p. 47-49
  • "A nossa juventude está com o Partido", p. 50-51
  • "A quatro meses do III congresso: pensar com Amílcar Cabral", p. 52-60
  • "África do Sul um ano depois: as lições de Soweto", p. 61-64
  • "Documentos: Estatutos do PAIGC", p. 67-74


n° 2 (08/1977)

  • [Sommaire], p. 3
  • "O grande debate das teses do III congresso", p. 4
  • "Em marcha a preparação do III congresso", p. 5-9
  1. "O esforço de organização do Partido", p. 6
  2. "As tarefas do Comissão preparatória do III congresso", p. 7
  3. "Os trabalhadores, a juventude e o III congresso", p. 8-9
  • "Vão reunir-se conferências regionais do Partido", p. 10
  • "IV assembleia das Secções de estudantes do Partido (SEP): organizar a massa estudantil no estrangeiro", p. 11-15
  1. "O presidente e os estudantes", p. 12-13
  2. "Resolução final: estudantes reafirmam total confiança no nosso Partido", p. 13
  3. "Solidariedade com todos os povos em luta contra o imperialismo", p. 14
  4. "Conclusões gerais da IV assembleia", p. 14-15
  5. "Estreitar os laços de amizade com os países onde temos estudantes", p. 15
  6. "Novo sistema de organização aberto a todos os estudantes no estrangeiro", p. 15
  • "Ler e divulgar O militante: organizar a sua distribuição", p. 16
  • "Pioneiros Abel Djassi na URSS: que brilhe sempre o sol", p. 17-18
  • "O Partido na região de Bolama-Bijagos: nova vida para o povo das ilhas", p. 19-22
  1. "Granja III congresso em Bolama: mulheres e jovens dão exemplo", p. 22
  • "A voz do PAIGC: no decimo aniversário da rádio libertação", p. 23-26
  1. "A história da rádio Libertação à a história da própria luta armada", p. 24-25
  2. "Uma contribuição decisiva para a valorisação da cultura nacional", p. 25
  3. "Amílcar Cabral dedicava um carinho especial à Rádio do nosso Partido", p. 25-26
  • "I conferência inter-governamental: construir a unidade passo a passo", p. 27-32
  1. "Trocar sal e farinha de Cabo Verde por cerveja e madeira da Guiné", p. 31
  2. "Próxima reunião será em Cabo Verde", p. 32
  • "Cabo Verde: dois anos de independência", p. 35-38
  1. "Mensagem do presidente Aristides Pereira: o futuro depende apenas do nosso trabalho", p. 33-36
  2. "Lançar as bases mínimas duma económia viável no país", p. 37
  3. "Procurar, utilizar ajuda externa em actividades produtivas", p. 37-38
  4. "Correcção torrencial: em Santiago construíram-se mais de três mil diques", p. 39
  • "Acerca do cooperativismo na Guiné-Bissau ou uma experiência de cooperativa agrícola", p. 39-41
  • "Memória do povo da Guiné e Cabo Verde: três datas gloriosas", p. 42-50
  • "As FARP garantem a paz e constroem o progresso social", p. 51-54
  • Amílcar Cabral, "Um texto inédito: Amílcar Cabral com os negros americanos: Baseamos a nossa luta nas realidades concretas do nosso país", p. 55-62
  • "A derrota dos fraccionistas em Angola", p. 63-65
  • "Documentos: textos sobre a unidade", p. 67-74


n° 3 (09-10/1977)

  • [Sommaire], p. 3
  • "O Partido mobilizado para o III congresso", p. 4
  • "III congresso do PAIGC: em discussão anteprojecto dos estatutos", p. 5-8
  • "Militantes em Cabo Verde preparam-se para o III congresso", p. 9-10
  1. "A seca em Cabo Verde: perspectiva de continuação da situação de emergência", p. 10
  2. "Apoiar a concretização do programa de emergência", p. 10
  • "Camarada presidente Luiz Cabral em Angola: a nossa revolução marcha bem", p. 11-18
  1. "Comunicado conjunto sobre a visita a Angola do camarada Presidente Luiz Cabral", p. 17
  2. "Desenvolver o intercâmbio entre delegações dos dois estados", p. 17-18
  3. "Guiné-Bissau e Angola consideram o não-alinhamento como o princípio fundamental da sua política externa", p. 18
  • "A experiência de alfabetização na Guiné-Bissau", p. 19-26
  1. "A juventude tem sido a grande força de alfabetização", p. 20
  2. "Dofracasso das primeiras experiências ao êxito do trabalho no seio das Forças armadas revolucionárias do povo", p. 20
  3. "Coordenar os esforços: a Comissão nacional de alfabetização", p. 21
  4. "Definir o conceito de alfabetização", p. 21
  5. "Alfabetizar não é só aprender a ler e a escrever mas um processo global de conscientização do alfabetizando", p. 22
  6. "A brigade Pansau na Isna: um grupo de jovens em Tombali", p. 22
  7. "Escola Máximo Gorki de Có: exemplo da acção militante no processo de alfabetização", p. 23
  8. "Horta colectiva em Sedengal: factor de dinamização de toda a comunidade", p. 23
  9. "Em Bissau a alfabetização encontra-se numa fase embrionária", p. 24-25
  10. "Cidade de Bissau: prioridade aos locais de trabalho", p. 25
  11. "As principais dificuldades: a questão da língua, o fraco nível de instrução dos animadores culturais e o reduzido número de funcionários", p. 26
  • "Uma justiça de tipo novo, revolucionária e democrática", p. 27-34
  1. "O conceito de direito deve estar ligado ao regime político, económico e social das sociedades", p. 28
  2. ""O cumprimento consequente das leis é um meio indispensável ao fortalecimento do Estado", p. 29
  3. "A lei de justiça militar (1966) foi a primeira lei escrita do país", p. 30
  4. "Na nossa advocacia popular o advogado é um servidor do Estado", p. 30
  5. "A justiça depende da realidade social e do Estado que a engendrou", p. 31
  6. "Os tribunais são órgãos públicos ao serviço da política do Estado", p. 31
  7. "Os responsáveis de Justiça asseguram  a aplicação prática da linha do Partido nos tribunais", p. 32
  8. "Recuperar os delinquentes e reintegrá-los na sociedade", p. 33
  9. "Em estudo no nosso país a criação da ordem dos advogados", p. 34
  • "Aspectos da economia do nosso país", p. 35-38
  1. "A agricultura é a base de toda a actividade ocupando 94% da população trabalhadora (1960)", p. 36-37
  2. "A agriculutra não é apenas a base da economia guineense: é a propria economia da Guiné: sem ela, nem alimentação, nem comércio, nem indústria", p. 38
  3. "Os primeiros anos de independência", p. 38
  • "Reunião de técnicos propõe  medidas para desenvolver a cultura de arroz, base da alimentação do nosso povo", p. 39-42
  • "Nô canta nô liberdadi: as canções revolucionárias do nosso povo (um artigo do Libertação  de Março de 1966)", p. 43-44
  • "A evolução do pensamento político de Amílcar Cabral e a proclamação do estado da Guiné-Bissau", p. 45-49
  • "Elevar o nível político, ideológico e cultural dos militantes", p. 51-54
  • "Amílcar Cabral com os negros americanos: ter ideológia não significa que se tenha que definir se se é comunista, socialista ou qualquer coisa assim... ter ideológia é saber o que se quer em determinadas condições próprias", p. 55-60
  • "Entrevista com Joshua Nkomo, da ZAPU: Frente patriótica do Zimbabwe. a hora é de acção, não de palavras", p. 61-62
  • "S. Tomé e Príncipe no terceiro ano de independência", p. 63-66
  • "Documentos: anteprojectos dos estatutos do PAIGC", p. 67-74


n° 4 (11/1977)

  • [Sommaire], p. 3
  • "Aplicar no prática as resoluções do III congresso", p. 4
  • "Aristides Pereiraà chegada a Bissau para o III congresso do PAIGC: a luta continua pela independência económica", p. 5-6
  • "Luiz Cabral sobre os III congresso: Os elementos fracos e oportunistas serão afastados pouco a pouco das fileiras dos militantes do PAIGC", p. 7-10
  • "Ampla mobilização das bases para o III congresso", p. 11-13
  • "Como decorreram os trabalhos preparatórios do III congresso do PAIGC", p. 14-16
  • "Francisco Mendes no encerramento do I curso de formação política do Partido: Devemos caminhar com os próprios pés", p. 17-18
  • "Pedro Pires no 21° aniversário do PAIGC: Estamos no caminho certo"; p. 19-22
  • "Amíclar Cabral revolucionário do nosso tempo", p. 23-26
  • "Cairo 1964 - II conferência dos países non-alinhados: A nossa luta é uma expressão da luta pela coexistência pacífica e pela paz", p. 27-28
  • "Amílcar Cabral em 1970 acongressistas americanos: Esperamos após a libertação ter boas relações com Portugal e trabalhar lado a lado pela democracia, paz e progresso", p. 29-34
  • "60° aniversário da Revolução socialista de Outubro", p. 35-39
  • "A Guiné-Bissau nas Nações-Unidas", p. 40-49
  • "Documentos: Teses para o III congresso do PAIGC", p. 51-62


n° 5 (12/1977-01/1978)

  • [Sommaire], p. 3
  • "20 de Janeiro: Honrar a memória dos nossos heróis com uma jornada de estudo e explicação das resoluções do III congresso", p. 4-5
  • "III congresso do PAIGC", p. 6
  • "Resolução geral do III congresso: definir o carácter do Partido e a sua estratégia na nova fase da luta", p. 7-15
  • "A direcção do Partido eleita pelo III congresso", p. 16
  • "Luis Cabral na abertura do III congresso: Um passo decisivo na luta pelo progresso e pela melhoria das condições de vida do nosso povo", p. 17-18
  • "Os números do congresso: 303 delegados e 199 convidados nacionais", p. 19-20
  • "Centenas de mensagens de todo o mundo ao III congresso", p. 21-22
  • "Presidente Luiz Cabral no encerramento do III congresso: O Partido tem de avançar sempre, não pode parar", p. 23-27
  • "Comunicado da CNCV: Divulgar e popularizar os resultados do III congresso e criar condições para a palicação dos novos estatutos", p. 28
  • "PAIGC e PSUA reforçam laços de cooperaçõ", p. 29-30
  • "Presidente Aristides Pereira na Assembleia nacional popular: Cabo Verde em 1977: o mais severo ano de seca durante este século", p. 31-34
  • "Vulgarização agrícola na região de Cacheu: um projecto-piloto de extensão rural", p. 35-38
  • "As canções da luta: um instrumento eficaz da resistência cultural", p. 39-40
  • "O cinema meio de dominaçõ cultural e arma de libertaçõ", p. 41-44
  • "O intelectual e a revolução", p. 45-48
  • "Amílcar Cabral em 1970 a congressistas americanos: A condição para a ajuda que nós recebemos é que não deve haver nenhumas condições", p. 49-59
  • "MPLA - Partido do trabalho, vanguarda do povo angolano", p. 60-61
  • "No IX congresso ordinário do Partido Socialista do Senegal", p. 62
  • "Documentos: Estatutos do PAIGC aprovados pelo III congresso", p. 63-74


n° 6 (02/1978)

  • [Sommaire], p. 3
  • "CSL aplica decisões do III congresso", p. 4-5
  • "Completar e aperfeições a organização do Partido", p. 6-9
  • "2a curso da escola do Partido: a superação política e ideológica dos militantes", p. 10
  • "Quadros estudam em Bissau num seminário nacional resoluções do III congresso", p. 11
  • "Faleceu Justado Vieira", p. 12
  • "Vamos melhorar a distribuição de O militante !", p. 13
  • "Cabo Verde: no caminho do progresso", p. 14-18
  • "Presidente Luiz Cabral: Guiné-Bissau: dar em 1978 novos passos em frente no esforço de desenvolvimento", p. 19-25
  • "Uma nova era nas relações Guiné-Bissau / Portugal", p. 26-32
  1. "A visita de Luiz Cabral a Portugal: um balanço muito positivo", p. 27
  2. "Cooperação: assinados vários acordos (cultural, aviação civil, saúde, ensino e formação profissional)", p. 28
  3. "Problemas internacionais: ampla identidade de posições", p. 29
  4. "Algumas questões da nossa luta: prioridade à agricultura", p. 29
  5. "Uma via de desenvolvimento enraízada nas realidades nacionais", p. 30-32
  • "A seca em Cabo Verde e a falta de chuvas na Guiné-Bissau: lutar contra a desertificação", p. 33-35
  • "Tarrafal: colonialismo, fascismo, nunca mais!", p. 36-38
  • "Um texto de Amílcar Cabral (1972): identidade e dignidade no contexto da luta de libertação nacional", p. 39-45
  • "A problematica linguística africana", p. 47-53
  • "Plano decenal para o estudo sistemático da tradição oral e a promoção das línguas africanas como veículos de cultura e instrumentos de educação permanente (exstractos), adoptados pela XVII conferência geral da UNESCO, em 1972", p. 54-58
  • "XI festival da Juventude e dos estudantes: pela solidariedade anti-imperialista, a paz e a amizade, 28 de Julho a 5 de Agosto em Havana (Cuba)", p. 59-61
  • "Em frente e condições diversas, PAIGC e PSUA lutam contra o mesmo inimigo", p. 62-63
  • "Tribuna dos militantes: Vamos escrever para o nosso boletim!", p. 64
  • "Documentos: Os fundamentos da orientação política e ideológica do PAIGC", p. 65-70


n° 7 (03-04/1978)

  • [Sommaire], p. 3
  • "CSL: garantir a pureza ideológica do Partido e reforçar a sua organização", p. 4-
  • "Conselhos nacionais da Guiné (CNG) e Cabo Verde (CNCV) reuniram-se em Abril, em Bissau e na Praia pela primeira vez após a sua criçõ: dotar o Partido de estruturas adequadas a nível nacional", p. 9-15
  1. "Resolução geral do Conselho nacional da Guiné do PAIGC", p. 10-13
  2. "Comunicado do Conselho nacional de Cabo Verde", p. 14-15
  • "Primeiro-ministro da República popular de Angola, camarada Lopo do Nascimento na Guiné-Bissau: Apoiar mutuamente o processo de reconstrução nacional nos nossos países", p. 16-18
  • "Instituto Amizade: da luta armada à reconstrução nacional", p. 19-23
  • "Saúde para todos", p. 24-26
  • "Mais depressa se apanha um mentiroso do que um côxo", p. 27-30
  • "A democracia nacional revolucionária", p. 31-32
  • "Mulheres organizam-se em Cabo Verde", p. 33-34
  • "Amílcar Cabral no CSL de 1971: Temos que melhorar o nosso comportamento", p. 35-38
  • "A evolução do direito na Guiné-Bissau", p. 39-42
  • "I seminário de iniciação à linguística africana: As línguas nacionais são a fonte, o suporte e o veículo dos valores de civilização criados pelos povos africanos ao longo da História", p. 43-47
  • "I encontro de ministros da educação e educadores de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e S. Tomé: à procura da educação nova", p. 48-51
  • "Ousar traspôr as portas do domínios da pesquisa científica e tecnológica: um trabalho apresentado pelo eng. Fílinto Vaz Martins ao III congresso do PAIGC", p. 52-54
  • "Moçambique: a luta continua", p. 55-58
  • "Timor-Leste: pelo direito à auto-determinação e independência", p. 59-61
  • "Palestina: a luta de um povo por um lar, um nome, uma pátria", p. 62-65
  • "Uma carta do Quénia", p. 66
  • "Documentos: O Estado (capítulo V do Relatório do CSL ao III congresso apresentado pelo Secrétario-geral do Partido, Aristides Pereira)", p. 67-74


n° 8 05-06/1978)

  • [Sommaire], p. 3
  • "Comissão permanente do CEL reuniu-se no Mindelo (S. Vicente)", p. 4-5
  • "O Partido na região de Oio: Mobilizar o povo para as grandes tarefas da reconstrução nacional", p. 6-10
  • "Lutar contra a seca, reflorestar o país, fazer de 1978 um bom ano agrícola", p. 11-14
  • "Assembleia nacional popular define prioridades: garantir a autosuficiência alimentar, equilibrar o orçamento do Estado e organizar e tornar rentáveis as nossas empresas", p. 15-18
  • "Cimeira Neto-Eanes: triunfo do espírito de Bissau", p. 19-34
  1. "Comunicado conjunto: Assinado um acordo geral de cooperação - Angolanos em Portugal serão repatriados - Eanes irá a Angola e Neta a Portugal", p. 20-21
  2. "Presidente Neto aos jornalistas: Todos os Angolanos podem regressar à sua terra", p. 22
  3. "Angola quer manter relações de amizade e cooperação com todos os povos do mundo", p. 23-24
  4. "No plano internacional há questões em que Angola e Portugal têm pontos de vista convergentes", p. 24
  5. "Presidente Eanes: Todos os presos portugueses em Angola serão libertados", p. 25
  6. "Impedir actividades em Portugal contre Angola", p. 25
  7. "Existe em Portugal um carinho em relação a Angola e ao seu povo", p. 26
  8. "Devem ser os próprios africanos a resolver os seus problemas", p. 27
  9. "A cimeira de Bissau é importante para o futuro de paz no mundo", p. 27
  10. "Os dirientes dos novos estados africanos devem ter no mundo o lugar a que têm direito pela sua envergadura e responsabilidade", p. 28
  11. "Luiz Cabral no banquete do Estado: Na época em que vivemos a interdependência das nações é uma exigência do progresso e da salvaguarda da paz", p. 29
  12. "Inspirados pelo espírito de Bissau, os governos de Luanda e Lisboa vão encontrar soluções justas e eficazes aceites pelos seus povos", p. 30
  13. "Agostinho Neto: Fase de compreensão e progresso de uma parte da Humanidade", p. 31
  14. "Ramalho Eanes: Portugal deseja estabelecer com Angola formas de relações mutuamente vantajosas", p. 32
  15. "Um papel de primeiro plano na África do futuro para Angola independente", p. 33
  16. "A cimeira mostrou um verdadeiro desejo de compreensão e diálogo", p. 34
  • "I conferência nacional da JAAC na ilha do Fogo - Cabo Verde", p. 35-36
  • "Quando o Partido venceu uma dura  batalha contra a cólera...", p. 37-38
  • "A propaganda, arma poderosa da luta ideológica", p. 39-46
  • "A formação ideológica dos militantes tem que ser uma actividade permanente", p. 47-48
  • "Alguns métodos para o trabalho individual com o livro", p. 49-50
  • "As línguas nacionais da Guiné-Bissau, o crioulo e o português", p. 51-58
  • "Namíbia: com a Swapo, rumo à independência", p. 59-65
  • "Quem é militante? O pagamento das quotas", p. 66
  • "Documentos: As organizações de massas (capítulo VII do Relatório do CSL ao III congresso, apresentado pelo Secrétario-geral do Partido), p. 67-74


n° 9 (07-08/1978)

  • [Sommaire], p. 3
  • "Um ano de trabalho", p. 4
  • "Francisco Mendes, herói nacional", p. 5-
  1. "Combatente exemplar", p. 6
  2. "Vida dedicada à causa da libertação e do progresso", p. 6
  3. "Perda irreparável para o PAIGC e para os povos da Guiné e Cabo Verde", p. 7-8
  4. "Um dirigente forjado na dura escola da luta", p. 8-9
  5. "Amor sem limites pelo Partido e pelo povo", p. 9-10
  6. "Símbolo do militante do PAIGC exemplo para a juventude", p. 10-12
  7. "Testemunhos de pesar de todo o mundo", p. 12-15
  8. "Honrar a memória de Francisco Mendes, continuar e intensificar a luta", p. 16
  9. "Última homenagem dos trabalhadores do Comissariado príncipal", p. 17
  10. "Trabalhar cada dia mais para desenvolvimento a nossa terra", p. 17-19
  11. "A última entrevista do camarada Francisco Mendes", p. 20
  • "Popularizar as decisões do III congresso", p. 21-22
  • "O Partido reforça a sua organização, "p. 23-30
  1. "Secretariado do CNG", p. 24
  2. "Comité do Partido de Bissau", p. 25-26
  3. "Inscrição dos militantes e organismos de base", p. 26-27
  4. "Candidatura dos simpatizantes do Partido", p. 27-28
  5. "Eleições dos comités nos bairros", p. 28-29
  6. "Seminário sobre estruturação do Partido nos locais de trabalho", p. 29-30
  7. "Eleições dos comités nos locais de trabalho", p. 30
  8. "Seminário (por zonas) para a popularização dos resultados do III congresso", p. 30
  • "Luiz Cabral reafirma identidade de opções entre o PAIGC e a Frelimo", p. 31-33
  • "Moçambique e Guiné-Bissau identificam-se na opção ideológica de liquidar a exploração", p. 33-35
  • "Povo de Cabo Verde acolhe calorosamente Presidente Sékou Touré", p. 36-38
  • "Cabo Verde: três anos de luta pelo progresso", p. 39-42
  • "Comemorar o XX aniversário do massacre de Pidjiguiti", p. 43-46
  • "Combater a ideias velhas, difundir as ideias novas", p. 47-52
  • "Metodologia da recolha das tradições orais", p. 53-58
  • "1979, ano internacional da criança: investir hoja nas flores da nossa luta à garantir o amanhã do nosso combate", p. 59-64
  • "Um símbolo da resistência do povo sul-africano", p. 65-68
  • "Documentos: O Partido (capítulo VIII do Relatório do CSL ao III congresso, apresentado pelo Secretário-geral do Partido)", p. 69-74


n° 10 (1978) = n/a

n° 11 (1978-1979?) = n/a

n° 12 (1979) = n/a

n° 13 (05-09/1979)

  • [Sommaire], p. 3
  • "Editorial: Pidjiguiti"; p. 4
  • "Pidjiguiti: o marco da viragem estratégica", p. 5-6
  • "I conferência do sector autónomo de Bissau: reforçar a organização e intensificar o trabalho ideológico!", p. 7-10
  • "Campanha de inscrição dos militantes do Partido", p. 11-12
  • "Conselho nacional de Cabo Verde: uniformizar os métodos de acção", p. 13-14
  • "O Partido e os estudantes", p. 15
  • "5 de Julho de 1975 - 5 de Julho de 1979: encarar de frente a realidade", p. 16-19
  • "Visita de Aristides Pereira a RDA: ponto culminante nas relações entre os dois partidos, estados e povos", p. 20-23
  • "Assembleia nacional popular debate problemas do povo", p. 24-25
  • "Criada na Guiné-Bissau a Comissão nacional das mulheres", p. 26-29
  • [pages 27 et 28 n'existent pas]
  • "Angola - Moçambique - S. Tomé - Cabo Verde - Guiné-Bissau: construir sociedades mais justas", p. 30-31
  • "Agostinho Neto herói de Angola, da África e da humanidade progressista", p. 32-38
  • "Mensagem do comité executivo da luta do PAIGC: A imagem fiel do verdadeiro patriota e lutador revolucionário", p. 39
  • "Mensagem do Governo da Guiné-Bissau: Contribuição decisiva para a liquidação da dominação colonial"; p. 40
  • "6.a cimeira de Havana: reforçada a unidade dos não-alinhados", p. 41-49
  • "O nosso movimento deve ter uma posição clara", p. 50-552
  • "É preciso ética na política internacional", p. 53-56


n° 14 (1979) = n/a

n° 15 (01/1980)

  • [Sommaire], p. 1
  • "Pagina da redação", p. 2
  • "Vida do Partido: 20 de Janeiro - dia dos heróis nacionais: solidariedade com o povo Saharaui", p. 3-4
  • "O nosso segredo é o Partido, a nossa grande força o povo", p. 5-7
  • "Ser mais exigentes, mais rigorosos", p. 8-11
  • "Reforçar o controlo do Partido", p. 12-14
  • "O combate da formaçõ e superação de quadros", p. 15
  • "Páginas da História: I congresso do PAIGC - 6.a conferência geral de quadros do Partido no interior do país", p. 16-18
  • "Documento: As manobras do inimigo", p. 19-21
  • "Internacional: Independência para o Zimbabwe", p. 22-28


n° 16 (02/1980)

  • [Sommaire], p. 1
  • "No XVI aniversário do I congresso do PAIGC: as lições de Cassacá", p. 2-4
  • "Dar aos militantes do Partido uma concepção cientifica do mundo", p. 5-6
  • "Escola de direito de Bissau é uma realidade: nenhuma obra é impossível para quem se apaixona por ela", p. 7-9
  • "Formar técnicos de direito, ensinar as ciências jurídicas, preparar o corpo docente da escola", p. 10-12
  • "Guiné-Bissau - Senegal: um feixe de convergências enraizadas num passado comum", p. 13-15
  • "Presidente Leopold Sedar Senghor agraciado com a Medalha Amílcar Cabral", p. 15
  • "Aristides Pereira: O Partido está na base de todas as nossas vitórias", p. 16-17
  • "III conferência intergovernamental Guiné-Cabo Verde: criar os instrumentos e os mecanismos para materializar os objectivos políticos", p. 18-19
  • "Combater a tendência de ocultar as nossas carências com o estabelecimento de objectivos mais avançados", p. 20-23
  • "A última entrevista de Amílcar Cabral: Cada povo deve criar a sua própria luta", p. 24-28
  • "Sahara: os imperialistas são maus alunos", p. 29-32


n° 17 (03/1980)

  • [Sommaire], p. 1
  • "IV congresso do PAIGC em Cabo Verde em 1981", p. 2-3
  • "Secretário executivo do CEL: revisão constitucional e eleição dos conselheiros regionais marcarão actividade nacional em 1980", p. 4-7
  • "Vamos organizar jornais de parede nos locais de trabalho e de residência!", p. 8-10
  • "Mulheres das nossas terras temos que pensar a sério na nossa luta!", p. 11-12
  • "Não pode haver progresso sem a participação das mulheres", p. 13-16
  • "Solidariedade entre as mulheres da Guiné e Cabo Verde e da República Saharaui", p. 17
  • "Como em Maio de 1961, um grupo de trabalhadores criou a UNTG...", p. 18-19
  • "A batalha de Como, uma vitória transcendente da nossa heróica luta armada", p. 20-23
  • "Cumeré: melhorar a vida do povo", p. 24-26
  • "Em Bisau, organizado pela JAAC: Carnaval 80, festa do povo", p. 27-28
  • "Jogos olímpicos de Moscovo: festa de paz e amizade", p. 29-32


n° 18 (1980) = n/a


n° 19 (09/1980)

  • [Sommaire], p. 1
  • "Setembro", p. 2
  • "Fronteiras marítimas com a R.P.R. da Guiné: por uma solução negociada e justa", p. 3-7
  • "C.S.L.: aperfeiçoar a organização, combater os desvios ideológicos", p. 8-10
  • "V reunião do Conselho nacional da Guiné: fazer funcionar as estruturas pôr em prática as resoluções", p. 11-14
  • "Cabo Verde: balanço de cinco anos de independência", p. 15-19
  • "Assembleia nacional popular aprova orçamento do Estado e serviço militar obrigatório", p. 20-21
  • "Lutar pela autosuficiência alimentar", p. 22-23
  • "Estudantes bolseiros: a técnica ao serviço do desenvolvimento", p. 24-26
  • "Conselho superior da luta: vencer a batalha da ideologia", p. 27-29
  • "Jogos olímpicos de Moscovo: triunfo dos ideais da paz e amizade", p. 30-32

haut

Etudes critiques - Articles


Aucune étude, même partielle, n'a été trouvée sur cette revue à ce jour!

haut

O militante, n° 15 (01/1980), p. 30

n° 1 (07/1977)

n° 2 (08/1977)

n° 3 (09-10/1977)

n° 4 (11/1977)

n° 5 (12/1977 - 01/1978)

n° 6 (02/1978)

n° 7 (03-04/1978)

n° 8 (05-06/1978)

n° 9 (07-08/1978)

n° 13 (05-09/1979)

n° 15 (01/1980)

n° 16 (02/1980)

n° 17 (03/1980)

n° 19 (09/1980)